UNIVERSIDADE E STARTUPS: UNIÃO QUE VALE OURO

A relação entre startups e universidades dirige a aproximação da academia e a realidade empresarial de forma a condicionar o processo de inovação. Além disso, as startups têm a oportunidade de se aproximarem da expertise acadêmica, enquanto as universidades podem testar seus produtos e serviços no mercado.

 

A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) comprova o protagonismo do ambiente universitário para as novas empresas de base tecnológicas no estudo “Perfis dos Ambientes de Inovação e seus Empreendimentos”. Os dados coletados em 2020 apontam que as universidades públicas e privadas correspondem a 44% do perfil relacionado aos parques tecnológicos no Brasil. Por sua vez, as incubadoras correspondem a 88% dos mecanismos de inovação. Portanto, revela-se aí uma grande rede de apoio, decisiva às startups, segundo a tiinside.com.br.

 

Entre umas das iniciativas está a da universidade PUC, que criou o projeto Innovation Box focado em facilitar o recrutamento por parte de corporações e encaminhar universitários e seus projetos ao mercado, com isso conectará universidade às empresas referente a seus talentos. Existem organizações com programas extensos de seleção e observa os selecionados no período de estágio, porém muitas das vezes tal processo é moroso, custoso e nem sempre gera valor.

 

Esse programa, por exemplo, proporciona experiências em que alunos e empresas trabalham juntos entregando projetos e talentos avaliados durante o processo, dos quais as organizações colaboram com mentorias e avaliam os resultados das experiências podendo também desenvolver novas oportunidades de negócios, serviços e produtos.

 
 

PONTOS RELEVANTES

 

Alguns pontos que merecem bastante atenção devido ao possível risco estão relacionados com a aproximação das startups às universidades que oferecem um ambiente muito dinâmico e encantador e com isso podem tirar o foco dos alunos das aulas e atividades acadêmicas, empregando assim mais energia para os lançamentos e resultados do negócio que a startup pode oferecer, uma outra questão importante é a influência das ideias advindas das startups, o que pode comprometer a qualidade do ensino.

Outro fator bastante relevante é a questão de modelagem ética perante a gestão das propriedades intelectuais, pois dependendo da situação o produto/resultado alcançado fica impossibilitado de ser comercializado, para isso é necessário estabelecer um padrão de contrato de parceria entre a instituição de ensino e empresa.

 
 

PARCEIRA FAVORÁVEL

 

De forma geral a união de universidades e startups é favorável a todos os envolvidos, pois ao estarem mais próximas das instituições de ensino, as startups trazem as pautas acadêmicas, retorno do público cliente, suas necessidades e preocupações. Essa dinâmica é um elemento superimportante para concentrar energia e valorizar as discussões nas universidades, trazendo-as mais próximas das dores das reais que as empresas enfrentam, já as universidades contribuem com o seu pensamento crítico e um olhar de longo prazo, nem sempre presente nos planos de negócios.

 

Por fim a influência entre profissionais de diferentes segmentos de tecnologia e outras formações, seja a força motora não só para o intercâmbio de ideias, mas, também para possíveis parcerias comerciais e o upgrade de negócios que enfrentam barreiras de evolução, e que atendam as novas demandas do mercado que a boa relação entre startups e universidades aceleram a evolução digital de nosso país  é uma importante jornada para nos conduzir a uma economia cada vez mais forte e capaz de reagir rapidamente a novos desafios, sejam eles os de agora ou futuramente.

 

Sigo na mesma linha de pensamento sobre o que pesquisei a respeito e acredito que a inovação pode surgir em diversos ambientes, porém o que envolve a junção do espaço estudo acadêmico e o efeito inovar pode, com certeza, render a construção de muitas melhorias para esse segmento.

 

Deixo aqui para finalizar minha super dica sobre ter acesso a mais temas relacionados a esse e sobre gestão de negócios e carreira, sigam minha página no LinkedIn e Instagram: Mentoria e Guia de Negócios.

 

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

ESTAMOS A CAMINHO DA ERA DA CRIPTOECONOMIA?

Que a tecnologia impactou o mercado financeiro, não é novidade. Desde 1990, com o surgimento e rápido crescimento da internet, o mercado financeiro passou por grandes mudanças, desde o surgimento de novos produtos, até novas formas de se relacionar com o cliente e novos modelos de negócios.

PRIVACY BY DESIGN NAS STARTUPS

O conceito de “privacidade desde a concepção” tornou-se mais proeminente nos últimos anos, à medida que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) aumentou as preocupações das empresas sobre questões de privacidade nos seus processos, especialmente em relação à oferta de produtos e serviços ao mercado. A metodologia visa incorporar a privacidade em práticas, tecnologias e sistemas, e ainda serve como diretriz para a criação de novos produtos e serviços.

A IMPORTANCIA DO FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO FEMININO

É impossível falar de empreendedorismo feminino sem entender a motivação por trás de quem empreende, se a ideia empreendedora veio por oportunidade ou necessidade. Por exemplo, um empreendedor que tem a oportunidade de abrir um negócio estando em uma situação “confortável” seja por investimento interno ou recursos próprios.

Idioma »