STARTUP: O INÍCIO DE UM PROJETO EM BUSCA DO EQUITY – PARTE 1

Na visão de um founder de startup

 

 

 

Uma startup é como uma maratona, você aprende com cada fase que está por surgir.

 

No início tudo começa leve, tranquilo, com a adrenalina aumentando a cada degrau que vai subindo. Neste tempo, por meio da dor identificada do mercado, a startup realiza alguns testes, mesmo que seja de forma manual, caso ainda não o tenha feito. Em seguida, executa o planejamento para o MVP (Produto Mínimo Viável) e assim o jogo começa.

 

Por mais que os testes foram realizados, ainda há muitas dúvidas do que acontecerá após o MVP ser lançado ao mercado. Com isso, a adrenalina vai aumentando, você vai se sentido capaz de entregar o extraordinário para o mercado, mesmo com incertezas que vão surgindo ao logo da caminhada. Esta é uma fase que na corrida de rua chamamos de Estágio da Supressão, não sabemos o que sentiremos nos próximos passos, mas a confiança vai aumentando a cada momento.

 

Além disso, muitas startups no estágio de MVP, já possuem Anjos Investidores fazendo parte do negócio, pois, acreditam no potencial do negócio, na escalabilidade e possuem confiança nos founders envolvidos.

 

Com toda essa garra e confiança, a startup lança o seu MVP ao mercado e começa a realizar todo processo de marketing, parcerias e negócios em busca de clientes. Sendo o sonho da startup, que esses clientes virem amantes da marca, curtem, divulguem e utilizem. Porém, neste momento é onde surge um aperto no coração, pois não se vende um produto de 0 a 5000 com 1 mês. Até pode acontecer, mas na maioria das vezes o processo pode ser de médio a longo prazo.

 

E as vendas começam a ser realizadas pelo seu APP ou Site, poucos clientes, mas está acontecendo. Nesse momento, a demora de ter uma tração pode trazer uma pequena desilusão, em um momento que parece que você está sozinho, mas você e seus founders totalmente alinhados no propósito e na busca pelo resultado, vão seguindo para os próximos estágios. É a grande frase “vamo que vamo”, seguir em frente que o propósito é muito maior que os desafios.

 

Em certa fase da caminhada, pode parecer que a startup está em um momento delicado, não engrena, roadmap não sai do lugar, as vendas não decolam, ou que o dinheiro está acabando. Nesta fase é onde surge o ponto mais crítico e que manter a calma e se concentrar, são os melhores exercícios. Você tem que entender que cada founder se preparou para todos os momentos e esse é um dos mais cruciais.

 

Porém, a meta está lá, ela não será mudada, está ao seu alcance. A persistência e constância na continuidade do negócio é que mostrará o quão os fourders confiam e estão engajados no projeto de seus sonhos. Neste momento, surgem novos investidores, novos parceiros e conselheiros para poder direcionar você para o próximo passo, que é a tração rumo à escalabilidade do negócio.

 

E aí tudo começa a acontecer, nova rodada de investimentos, novos clientes com potencial de se tornarem amantes da marca e novas parcerias de peso. O roadmap da startup engrena e está a todo vapor, novos colaboradores, clientes satisfeitos, produto bem testado e evoluindo mais a cada dia, trazendo novas oportunidades de negócios.

 

Por consequência dessa adrenalina de emoções do mundo do empreendedorismo, cada evolução que a startup vai passando e progredindo, um novo gás e uma forte motivação evolui e cresce para os founders. Deixando de lado a frustração ou qualquer sentimento que não seja o da garra, luta e persistência.

 

Como diz o especialista das 1000 startups João Kepler, “o sucesso é proporcional ao esforço e dedicação”. E é com esse esforço e dedicação que uma startup é criada em busca do tão sonhado Equity.

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

CONSENTIMENTOS DE COOKIES

Na era digital atual, a proteção de dados e a privacidade dos usuários são prioridades indiscutíveis. As leis de privacidade são uma realidade, e vem monitorando e regulando o mercado global com grande eficiência.

MARKETING DE RELACIONAMENTO

É a combinação de pequenos detalhes que faz a grande diferença no sucesso das interações e de toda a cadeia de atendimento. Por isso, é essencial que se invista em uma equipe especializada para o relacionamento em Redes Sociais, para que, além de passarem informações precisas, com empatia e humanização, sobre produtos e serviços, possam, acima de tudo, gerar negócios.

EXPLORANDO O ECOSSISTEMA WEB 3.0 NO BRASIL: UMA JORNADA DE DESCOBERTAS E INVESTIMENTOS

A pergunta que lanço no título desse artigo é para contar que não é preciso sair do Brasil para localizar startups que estão no ecossistema Web 3.0. Temos vários cases interessantes no Brasil. Nas últimas semanas participei de dois eventos, onde pude ver um conteúdo rico para todos os entusiastas e curiosos do que está acontecendo no que chamo de movimento Web 3.0.

7 TENDÊNCIAS DO MERCADO DIGITAL

“Tendências do Marketing Digital Automotivo 2020”. São reflexões que acreditamos que podem te ajudar a pensar sua estratégia de marketing digital automotivo.

Idioma »