SPRINT 13 – WELCOME FLOURISH FI

A kadmotek anunciou nesse mês sua nova investida a Flourish FI, fintech americana, especializada em um modelo White-label, do founder brasileiro Pedro Moura e da mexicana-filipina-americana Jessica Eting , em um co-investimento junto com Carlos Augusto, CEO da CERTDOX, e board member do pool Fintech da BossaNova. A Flourish FI tem uma solução de engajamento que pode ser utilizada por Fintechs e varejistas, e por todo um mercado ainda inexplorado. Foi selecionada pela Mastercard no programa Start Path, que tem como foco o apoio a soluções para Fintechs.

 

Durante o período entre a  12ª Sprint e essa,  muitos foram os movimentos, inclusive, mais uma subida na taxa SELIC, tema que convidei alguns investidores para debaterem em nossa próxima live. Posso adiantar que independente desse movimento, a kadmotek, segue analisando pitch de startups, à procura de founders que tenham propósito claro, MVP testado, para que juntos possamos incluir mais pessoas no mundo digital.

 

Agradeço também a contribuição de vários novos colunistas que se dispuseram a dedicar tempo para trazer conhecimento para todos que estão no ecossistema de startups, e outros empreendedores.Um obrigado especial para: Gabriel AzevedoJosé Geraldo Martins, Juvenal Santos, Mateus Bassan e Maria Clara Fossati.

 

 

13º SPRINT – RETROSPECTIVA

 

Segue o que o SQUAD das últimas 4 semanas entregues nesse Sprint:

 

Governança ou metodologia ágil em starups por Ruy Rêde – Se você quer saber mais sobre quem já usa metodologia ágil há a mais de 20 anos, dos riscos jurídicos para uma startup e como transformar tudo isso em vantagem estratégica, não deixe de conferir esse artigo e conferir uma síntese da live governança ou metodologia ágil em startups que está disponível na íntegra no canal da Kadmotek Venture, onde tive o prazer de realizar esse bate-papo com a presença do Ruy RêdeAna Paula Arbache e a Camila Lopes Cruz.

 

Startup – o início de um projeto em busca do equity – Parte I por Gabriel Azevedo – Conheça a jornada desse founder de #startup, uma ótima oportunidade para entender os desafios dessa travessia, os momentos que você se questiona, as rodadas de investimentos e se preparar, por que no próximo Sprint, tem a 2ª parte dessa história.

 

Os Avanços no mercado de câmbio para o consumidor por José Geraldo Martins & Juvenal Santos  – Um artigo do mercado de câmbio, onde as Fintechs presentes em transferências de recursos internacionais, ganham um novo participante, as IPs e todo o processo do BACEN agora independente, na busca para colocar o Brasil no padrão internacional.

 

A visão de founders de startups na SXSW 2022 com a participação de Ingrid Barth, Juliano Primavesi e Thiago Oliveira – discutimos tendências, metaverso, blochchaim, NFTs, entre outras e como afeta o nosso ambiente de startups e fintechs, segue as perguntas que nossos convidados responderam:

 

1. Qual foi o primeiro impacto para vocês dessa sua primeira visita na SXSW?

 

2. Blockchain, DeFi, Criptos e NFTs, vcs como founders de Fintechs, a SXSW afetou o planejamento da sua Fintech na adoção de alguma dessas tecnologias?

 

3. Qual foi a visão das palestras sobre o MetaVerso, visto que foram polêmicas?

 

4. Por que um(a) Startupeiro(a) deveria ir ou acompanhar o Festival SXSW?

 

5. Dentre todas as novidades apresentadas no festival, qual terá maior impacto na vida das startups?

 

6. Dentre os palestrantes e convidados do SXSW, quais vocês consideram essencial acompanhar?

 

7. De tudo que vocês aprenderam e ouviram no festival, qual a lição ou tendência mais importante?

 

8. Vocês voltariam ou recomendaria a outras pessoas ir ao Festival?

 

Sem contar as perguntas ao vivo do chat que nossos convidados também responderam.

 

 

 

 

Aprendizados do Bossa Summit por Mateus Bassan – No meu último Sprint comentei sobre o BossaSummit e tive o privilégio de republicar esse artigo que eu diria que expande o conceito da visita ao evento, nos provoca a reflexões pós COVID, além de  vários detalhes que os founders de startups e todos nós que estamos nesse ecossistema precisamos estar atentos.

 

ENTER THE MATRIX  por Carlos Akira – O tema #metaverso está cada vez mais presente em nosso meio e, esse artigo comprova como muitos de nós até já convivemos com esse ambiente, inclusive citando um artigo de professores renomados de direito, onde se debate a transmissão do acervo digital para herdeiros.

 

Aceleradora x Bootstrapping por Maria Clara Fossati  – Nossa convidada na live do Sprint anterior, representante das aceleradoras, faz um resumo da live da qual participou, iniciando pelo nosso founder 100% bootstrapping João Paulo Cruz, passando pela jornada do Diego Pereira, que teve a experiência de bootstrapping e de participar de programas de aceleração, e por fim, a reflexão da nossa autora. Assista nossa live na integra e confira mais detalhes:

 

 

 

 

PRÓXIMO SPRINT

 

Em breve, vamos confirmar a data da nossa próxima live, e convidados. Aguarde.

 

O algoritmo das redes sociais é maníaco-depressivo, por isso se você chegou até aqui por favor, aplique a regra dos 3 C:

  • Curta
  • Comente
  • Compartilhe

 

Partiu!

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

ESTAMOS A CAMINHO DA ERA DA CRIPTOECONOMIA?

Que a tecnologia impactou o mercado financeiro, não é novidade. Desde 1990, com o surgimento e rápido crescimento da internet, o mercado financeiro passou por grandes mudanças, desde o surgimento de novos produtos, até novas formas de se relacionar com o cliente e novos modelos de negócios.

PRIVACY BY DESIGN NAS STARTUPS

O conceito de “privacidade desde a concepção” tornou-se mais proeminente nos últimos anos, à medida que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) aumentou as preocupações das empresas sobre questões de privacidade nos seus processos, especialmente em relação à oferta de produtos e serviços ao mercado. A metodologia visa incorporar a privacidade em práticas, tecnologias e sistemas, e ainda serve como diretriz para a criação de novos produtos e serviços.

A IMPORTANCIA DO FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO FEMININO

É impossível falar de empreendedorismo feminino sem entender a motivação por trás de quem empreende, se a ideia empreendedora veio por oportunidade ou necessidade. Por exemplo, um empreendedor que tem a oportunidade de abrir um negócio estando em uma situação “confortável” seja por investimento interno ou recursos próprios.

Idioma »