RIO WEB SUMMIT 2023: DESVENDANDO INOVAÇÕES, CONEXÕES GLOBAIS E O FUTURO DAS STARTUPS

A Web Summit é uma das maiores conferências de tecnologia e startups do mundo. Realizada globalmente em Lisboa e Portugal, ela reúne líderes da indústria, empreendedores, investidores e entusiastas de tecnologia para discutir as tendências e inovações, e esse ano a cidade maravilhosa, Rio de Janeiro, sediou e foi palco da primeira edição Brasileira desse evento que contou mais de 21.000 participantes, 974 startups apresentando suas soluções e representando 28 indústrias, de 42 países, prestigiadas por mais de 500 investidores e ainda com a presença de 400 palestrantes brasileiros e estrangeiros que dedicaram seu tempo para disseminar conhecimento.

 

Hoje, quero compartilhar um pouco sobre o evento, as palestras, os temas e soluções que foram destaque e, se você não foi ao evento já te convido a assistir a Live no canal da Kadmotek Web Summit o que as startups nos contam, com link direto no final do artigo, onde que conversei com founders de startups que marcaram presença no evento: Aurélio Araújo da Leadfy.me,  Gustavo del Favero Cruz da Mintech Brasil e Juliana Leão Dias da IZIS .

 

A Web Summit proporciona as startups a oportunidade de apresentar suas ideias, produtos e serviços para potenciais investidores, mentores e parceiros de negócios. É o momento para as startups divulgarem suas propostas, conquistarem visibilidade e fazerem contatos valiosos na indústria.

 

Além disso, as startups que participam da Web Summit têm a chance de participar de sessões de mentoria, workshops e painéis de discussão com especialistas do setor e ainda podem participar de competições para ganhar prêmios, reconhecimento e apoio financeiro para apoiar seu crescimento.

 

É uma oportunidade única para as startups aprenderem com as experiências de outros empreendedores, receber feedback e obter insights sobre as tendências emergentes no mundo das startups e da tecnologia. A Web Summit é um ambiente propício à troca de conhecimentos, networking e colaboração, e muitas startups saem do evento com novas parcerias e oportunidades de negócios, como nos relatou Aurélio Araújo founder da Leadfy.me, que esteve no evento apresentando sua startup e saiu de lá com um convite espetacular para apresentar sua solução no palco da Collision em Toronto, Canadá.

Do conhecimento diversificado

A Web Summit contou com uma diversidade enorme de temas e assuntos que foram discutidos durante os três dias do evento, por centenas de profissionais e lideranças empresariais que marcaram presença e compartilharam um pouco do seu conhecimento com os presentes.

 

Entre os representantes brasileiros tivemos: Gabriel Braga, CEO do Quinto Andar; Luiza Trajano, presidente do Magazine Luiza; Tarciana Medeiros, CEO do Banco do Brasil; Milton Maluhy Filho, CEO do Itaú Unibanco; Robson Privado, cofundador do MadeiraMadeira; Wagner Ruiz, cofundador do EBanx; Ana Buchaim, CMO da B3; Daniel Knopfholz, CTO do Boticário e Fernando Machado, CMO da NotCo

 

Mas o evento trouxe também com o brilhantismo dos profissionais de destaque de outros países, como Daniela Braga, fundadora e CEO da Defined.ai; Neil Patel, fundador da NP Digital; Cassie Kozyrkov, Chief Decision Scientist no Google; Andrew Warden, CMO do Semrush; Chelsea Manning, Security Consultant da Nym; Meredith Whittaker, presidente da Signal e Catherine Powell, Global Head of Hosting do Airbnb.

Os temas em destaque

Muitos foram os temas do evento, mas posso ênfase aqui para IA e suas aplicações que, sem dúvida, “incendiou” o evento, especialmente ChatGPT e sua regulamentação. Ficou claro nas discussões que ainda pairam muitas dúvidas sobre as questões éticas e sociais e especialmente quanto à privacidade e uso responsável dos dados, e claro, sobre a possibilidade de substituição do potencial humano.

 

Ainda sobre IA, outro destaque foi sua aplicação nas instituições financeiras, que pode ser usada, dentre outras funções, para combater fraudes. O evento tambem trouxe vários outros insights como por exemplo: os métodos de pagamento alternativos e sua expansão, o data analytics com a discussão sobre a importância de as empresas adotarem uma postura data driven e muito mais.

 

Em resumo, o Rio Web Summit abriu caminho para discussões sobre o futuro da tecnologia e suas aplicações dentro das empresas trazendo diversos insights, gerando oportunidades, conexões e networking, especialmente pela grandiosidade do evento e as oportunidades de conexão com outros países. Mas principalmente colocou de vez nosso país no mapa do ecossistema de startups. E deixo aqui uma dica: O Web Summit voltará ao Rio em 2024, então já faça sua pré-inscrição e garanta sua participação no evento, pois vale muito a pena!

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

ESTAMOS A CAMINHO DA ERA DA CRIPTOECONOMIA?

Que a tecnologia impactou o mercado financeiro, não é novidade. Desde 1990, com o surgimento e rápido crescimento da internet, o mercado financeiro passou por grandes mudanças, desde o surgimento de novos produtos, até novas formas de se relacionar com o cliente e novos modelos de negócios.

PRIVACY BY DESIGN NAS STARTUPS

O conceito de “privacidade desde a concepção” tornou-se mais proeminente nos últimos anos, à medida que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) aumentou as preocupações das empresas sobre questões de privacidade nos seus processos, especialmente em relação à oferta de produtos e serviços ao mercado. A metodologia visa incorporar a privacidade em práticas, tecnologias e sistemas, e ainda serve como diretriz para a criação de novos produtos e serviços.

A IMPORTANCIA DO FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO FEMININO

É impossível falar de empreendedorismo feminino sem entender a motivação por trás de quem empreende, se a ideia empreendedora veio por oportunidade ou necessidade. Por exemplo, um empreendedor que tem a oportunidade de abrir um negócio estando em uma situação “confortável” seja por investimento interno ou recursos próprios.

Idioma »