O FUTURO DO BRASIL! A VISÃO DE AMY WEBB PARA A INOVAÇÃO NO BRASIL

No terceiro dia do Febraban Tech 2024, realizado no Expo Transamerica em São Paulo, durante os dias 25, 26 e 27 de junho, Amy Webb, CEO do Future Today Institute, apresentou uma palestra que trouxe insights valiosos para a inovação no Brasil. Como especialista em centros de inovação e cofundador da Sociedade Brasileira de Inovação, é impossível não refletir sobre como suas observações e previsões podem influenciar nosso cenário nacional.

 

Amy começou destacando um ponto crucial: a economia brasileira ainda é fortemente baseada em paradigmas do século 20, com grandes empresas focadas em mineração e petróleo. Esse enfoque tradicional, aliado ao medo de ficar para trás – o famoso “FOMO” (Fear of Missing Out) – resulta em um ambiente de pressão e sobrecarga. Empresas correm para criar rapidamente, mas essa corrida pode ser exaustiva e contraproducente.

 

No setor bancário, a inovação enfrenta um obstáculo adicional: a regulamentação. Apesar de os clientes estarem acostumados a ver novidades, as regras rígidas dificultam a introdução de inovações significativas. No entanto, Webb vê esperança na criatividade do povo brasileiro, algo que, segundo ela, lhe dá um otimismo renovado.

 

A colaboração é outro ponto fundamental na visão de Amy Webb. Ela acredita no poder do trabalho conjunto e nos encorajou com a frase: “Juntos, let’s get ready to rock!” Essa convocação é um lembrete poderoso de que, unidos, podemos superar desafios e criar um futuro mais inovador.

 

Um dos momentos mais marcantes da palestra foi quando Amy falou sobre as tendências de patentes. Segundo ela, o número de patentes está crescendo exponencialmente em países com alto PIB, especialmente nas áreas de Inteligência Artificial (IA), biotecnologia e Internet das Coisas (IoT). Essas tecnologias estão gerando um superciclo que afetará diferentes partes do mundo de maneiras distintas e em tempos variados. A grande pergunta que devemos nos fazer é: “Qual o valor que traremos durante este superciclo?”

 

Amy também introduziu a ideia que ela apresentou no SXSW de que estamos vivendo na “Geração T”, uma geração de transição. Essa nova era demanda que nos adaptemos rapidamente às mudanças tecnológicas e culturais.

 

 

Três Grandes Tendências de Inteligência Artificial

 

Webb destacou três grandes tendências em IA que merecem nossa atenção:

 

1. Assistência Persistente: A IA generativa já demonstra um enorme potencial na automação de tarefas e na análise de dados. No entanto, ainda depende de comandos detalhados e pode gerar respostas genéricas. A solução é o uso de “Retrieval Augmented Generation” (RAG), uma abordagem que combina recuperação de informações com geração de texto. No setor bancário, isso poderia significar um atendimento mais personalizado e seguro, usando dados armazenados localmente nos smartphones dos clientes.

 

2. IA Incorporada (Embedded AI): Webb prevê que, em dois anos, a internet como conhecemos terminará. Precisaremos de novos tipos de dados e modelos de ação para evoluir a IA. Sensores conectáveis e dispositivos sem telas serão essenciais para esse avanço, criando um ecossistema mais integrado e inteligente. A ideia dos “connectables” é fascinante, onde dispositivos interconectados se comunicam e trocam dados em tempo real.

 

3. Software Sob Demanda: No futuro, as empresas terão acesso a softwares que podem ser usados quando, onde e como quiserem. Isso contrasta com a realidade atual, onde sistemas legados limitam a agilidade das organizações. Webb acredita que 90% dos softwares que usaremos nos próximos cinco anos ainda não foram escritos, ressaltando a necessidade de flexibilidade e adaptação contínua.

 

Amy Webb apresenta seu conceito de supercírculo econômico.

 

 

Encerrando sua palestra, Amy Webb deixou uma mensagem poderosa: o futuro não está decidido. Ele será moldado pelas decisões que tomamos diariamente. Devemos cultivar uma cultura de curiosidade e buscar constantemente o apoio da liderança executiva para promover a inovação.

 

Como cofundador da Sociedade Brasileira de Inovação, vejo a palestra de Amy Webb como um chamado à ação. Precisamos abraçar essas tendências e trabalhar juntos para transformar o Brasil em um líder de inovação no cenário global.

 

Com criatividade, colaboração e uma visão clara, estamos prontos para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que o futuro nos reserva.

 

Vamos juntos “get ready to rock” e fazer a diferença!

 

>> Artigo publicado por Stefano Gabriel L., em 28 de junho de 2024. Confira aqui.

 

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

SPRINT 034 – NETWORKING E INOVAÇÃO: IMPRESSÕES DO WEB SUMMIT RIO

Foram 3 dias de muitos encontros. Entre eles, @Gabriel Pereira, líder do maior canal do mercado financeiro, o @Let’s Media. Se você acompanha meu conteúdo, também precisa acompanhar o conteúdo produzido por esse ex-produtor de sistemas, um verdadeiro influencer do mercado financeiro.

RESOLUÇÃO DO BANCO CENTRAL: COMO PROMOVER E MONITORAR A SAÚDE FINANCEIRA UTILIZANDO A CIÊNCIA COMPORTAMENTAL E ELEMENTOS DE JOGOS

Em julho deste ano entra em vigor a resolução do Banco Central que determina que as instituições financeiras devem promover ações de educação financeira para os clientes.
Segundo o Banco Central, deve ser incentivado o planejamento e o orçamento pessoal e familiar, uma reserva de emergência sólida e o pagamento de contas em dia, evitando a
inadimplência.

Idioma »