Inovação ou reinvenção é um combustível para sobrevivência?

 

Nos dias de hoje parece que para a empresa sobreviver precisa sempre estar inovando ou se reinventando, mas será que isso realmente é um combustível para a sobrevivência? Será que essa é a única alternativa? Vamos tentar elucidar cada termo: Inovar, vem do verbo latino Innõva, Innovare… que significa renovar ou introduzir novidades de qualquer espécie. Inovação vem da palavra innovatione, que significa renovado ou tornado novo.

 

O processo mais comum de inovação é a tecnológica. Para Betz (1987), inovação é a introdução de novos produtos, processos e serviços no mercado, e inovação tecnológica é aquela na qual a introdução de novos produtos, baseia-se em novas tecnologias, sendo muito comum, em tempos de pandemia. Já a invenção é uma ideia ou concepção mental de algo que se apresenta na forma de planos, formulas, modelos, protótipos, descrições ou outros meios de registrar ideias. Ela é resultado da ação deliberada para criar algo que atenda uma finalidade especifica. A rigor, a invenção deve referir-se a algo inexistente. Nem toda invenção se transforma em inovação, pois esta só se é efetiva se for implementada e o mercado aceitá-la. Nada garante que a invenção será implementada e que ela resultará em sucesso, alguns exemplos de invenção: óculos, televisão, avião e etc.

 

A inovação segundo Schumpter (1971), entre a concepção de uma ideia e sua introdução no mercado, podem ocorrer inúmeros problemas, seja por problemas técnicos ou por ela não atender algum aspecto tecnológico (hoje, conhecido, como market fit ou dor do mercado). Invenção é um ato individual, diferente da invoção. Por isso posso dizer: PESSOAS INVENTAM, ORGANIZAÇÕES INOVAM.

 

Em síntese, Inovação = Uma boa Ideia + Implantação + Resultado (em tese uma inovação para ser considerada um grande sucesso, deverá apresentar 60% de market share). Alguns exemplos de inovação: aviação a combustão, internet, carro e etc.

 

Para o seu negócio sobreviver, você não precisa pensar necessariamente em uma transformação, basta começar com as pequenas coisas, como por exemplo, melhorar o serviço para o seu cliente, identificar novas oportunidades dentro do seu segmento, ou seja, dentro do ambiente que você conhece. As vezes, a oportunidade está muito mais perto do que você imagina e muito mais barato para implementá-la. Lembre-se que a experiência gera muito mais valor e retorno. Um café comum, custa R$ 5,00, uma experiência no Starbucks custa R$ 10,00 e assim por diante.

 

Segundo Steve Jobs, você deve começar com a experiência e depois ir para tecnologia!

 

Uma excelente semana e até a próxima coluna!

 

 

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

ESTAMOS A CAMINHO DA ERA DA CRIPTOECONOMIA?

Que a tecnologia impactou o mercado financeiro, não é novidade. Desde 1990, com o surgimento e rápido crescimento da internet, o mercado financeiro passou por grandes mudanças, desde o surgimento de novos produtos, até novas formas de se relacionar com o cliente e novos modelos de negócios.

PRIVACY BY DESIGN NAS STARTUPS

O conceito de “privacidade desde a concepção” tornou-se mais proeminente nos últimos anos, à medida que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) aumentou as preocupações das empresas sobre questões de privacidade nos seus processos, especialmente em relação à oferta de produtos e serviços ao mercado. A metodologia visa incorporar a privacidade em práticas, tecnologias e sistemas, e ainda serve como diretriz para a criação de novos produtos e serviços.

A IMPORTANCIA DO FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO FEMININO

É impossível falar de empreendedorismo feminino sem entender a motivação por trás de quem empreende, se a ideia empreendedora veio por oportunidade ou necessidade. Por exemplo, um empreendedor que tem a oportunidade de abrir um negócio estando em uma situação “confortável” seja por investimento interno ou recursos próprios.

Idioma »