AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS: A NOVA REALIDADE DO MERCADO JURÍDICO

Tive a honra de participar do episódio 509 do Coffee Talks, realizado pelo CT Hub para falar sobre tecnologia e como sua empresa pode ter ganhos com a automação de processos. Foi um bate papo bem divertido e interativo com Adalberto Bem Haja, Christian Visval, Kleber Reis e Silvano Barbosa.

 

Bom, falar de tecnologia não tem como não remeter ao passado e relembrar como tudo começou. 

Sempre fui um empreendedor nato e comecei muito cedo, com meus 18 anos fundei a minha primeira a Syswork, uma empresa de tecnologia e consultoria em sistemas desenvolvendo softwares e soluções para escritórios jurídicos. Naquela época, ainda não existiam as facilidades ou inovações que temos hoje, sequer tinha internet para consultas e programação, então para se obter os códigos era preciso consultar manualmente os livros de tecnologia e literalmente se debruçar sobre os livros, estudar e memorizar os códigos para depois desenvolver os softwares.

 

Depois de 10 anos vendi essa empresa e após um sabático, voltei para o mercado de tecnologia e fundei a Openmind, uma empresa de desenvolvimento de software em CRM, front-end, contact center, automação e integração com URA e discadores, na época para suprir uma necessidade de cal centers e agências de telemarketing. Após uma década, vendi essa empresa e depois retornei ao mercado com a Blue Projects que é especializada em conceitos de tecnologia, inovação e transformação digital com aplicações de machine learning e inteligência artificial. E em 2020 nasceu a Beelegal, um spin off da Blue Projetcs, uma empresa de tecnologia com soluções voltadas para o mercado jurídico, uma lawtech.

 

Foi uma longa jornada até aqui, muito aprendizado e, bem diferente de anos atrás quando comecei minha imersão na área de tecnologia, o mercado hoje está aquecido, muitas inovações surgiram e muitas ainda estão por vir, especialmente para o mercado jurídico.

 

A Beelegal é uma startup com soluções de tecnologia voltadas para o mercado jurídico, seja escritórios de advocacia ou departamentos jurídicos e o nosso propósito é harmonizar o ecossistema jurídico usando inteligência artificial e machine learning, para auxiliar o advogado na captura de informações seja através de automação com robôs ou integrações com API’s.

São muitas as soluções que podem ser aplicadas ao setor jurídico e que vêm para facilitar o trabalho do advogado e auxiliar nas tarefas do dia a dia, como por exemplo soluções que geram peças automaticamente a partir de novos modelos ou modelos pré-existentes, os robôs de publicações, andamentos e protocolos que sem dúvida otimizam e muito o tempo do advogado e reduzem o overhead do escritório.

 

E especialmente quanto à LGPD e sua aplicação, falando um pouco de privacidade de dados, temos soluções baseadas em inteligência artificial e automação que capturam e identificam dados pessoais em arquivos, banco de dados e documentos, é o chamado Discovery de dados. Essa tecnologia permite fazer a leitura e interpretação dos arquivos, como por exemplo uma ata de audiência, para identificar as informações que ali foram prestadas.

 

Se você gostou e ficou curioso para conhecer um pouco mais sobre as inovações tecnológicas disponíveis para o mercado jurídico, assista na íntegra meu bate papo com a turma do Coffe Talks e aguarde, em breve teremos um artigo sobre a Fenalaw 2022, a principal e maior Feira de 

tecnologia para o mercado jurídico da América Latina, e claro, a Beelegal marcou presença. 

Compartilhar:

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Mais artigos

ESTAMOS A CAMINHO DA ERA DA CRIPTOECONOMIA?

Que a tecnologia impactou o mercado financeiro, não é novidade. Desde 1990, com o surgimento e rápido crescimento da internet, o mercado financeiro passou por grandes mudanças, desde o surgimento de novos produtos, até novas formas de se relacionar com o cliente e novos modelos de negócios.

PRIVACY BY DESIGN NAS STARTUPS

O conceito de “privacidade desde a concepção” tornou-se mais proeminente nos últimos anos, à medida que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) aumentou as preocupações das empresas sobre questões de privacidade nos seus processos, especialmente em relação à oferta de produtos e serviços ao mercado. A metodologia visa incorporar a privacidade em práticas, tecnologias e sistemas, e ainda serve como diretriz para a criação de novos produtos e serviços.

A IMPORTANCIA DO FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO FEMININO

É impossível falar de empreendedorismo feminino sem entender a motivação por trás de quem empreende, se a ideia empreendedora veio por oportunidade ou necessidade. Por exemplo, um empreendedor que tem a oportunidade de abrir um negócio estando em uma situação “confortável” seja por investimento interno ou recursos próprios.

Idioma »